TopFranquicias España ESPAÑA       TopFranquicias Portugal PORTUGAL        MÉXICO      

Procura de Franchising


ranking franchising
os mais lucrativos
baixo investimento
franchising premium
os mais inovadores
novos franchising
franchising de sucesso

Lista de Notícias

Lista de Notícias da Economia

Subscreva-se ao Boletim
 
Nome:
Apelidos:
e-mail:
C.P.:
 



MESES DE VERÃO NÃO TRAVARAM CRESCIMENTO DA RE/MAX PORTUGAL
O terceiro trimestre do ano confirmou o crescimento da RE/MAX Portugal, a maior imobiliária a operar em Portugal, registando-se aumentos em todos os indicadores relevantes, como no número de transações, de imóveis disponíveis, consultores e agências.
Os meses de verão foram de intensa atividade para a RE/MAX, com um total de 16.888 transações realizadas, enquanto no mesmo período do ano passado tinham sido realizados 15.152 transações.


As perspetivas para o 4.º trimestre são, por isso, bastante positivas, já que este é, tradicionalmente, o melhor trimestre do ano. “Os dados deste período confirmam o crescimento sustentado que temos tido nos últimos anos e mostram, mais uma vez, a posição de liderança da RE/MAX. São também informações importantes, que evidenciam tendências do mercado imobiliário, que acompanharemos. O crescimento em termos de recursos humanos é também bastante importante, porque posiciona o setor imobiliário, e a RE/MAX em particular, como apetecíveis para trabalhar”, salienta Beatriz Rubio, CEO da RE/MAX.

Nos primeiros nove meses do ano a RE/MAX registou 48.552 transações, um crescimento de 7,91% em relação aos três primeiros trimestres de 2018. Este aumento no número de transações verificou-se quer no mercado de compra e venda, quer no de arrendamento, com um incremento de 11,28% e 12,06%, respetivamente.

Uma subida que se reflete igualmente nos honorários faturados (um crescimento de 6,72%) e na subida do número de novas angariações: em 2019 o número estava, a 30 de setembro, em 62.121, quando no ano passado se situava, na mesma altura, nas 55.057.

Numa análise centrada apenas no segmento da compra e venda, que representa cerca de 77% das transações da RE/MAX, destaca-se um volume de preços 19,60% superior ao registado em período homólogo, o que é explicado quer pelo aumento do número de negócios com intervenção da rede, quer pela subida do preço nominal dos imóveis. O volume de preços neste terceiro trimestre foi de 1,257 mil milhões de euros.

Mais moradias e apartamentos maiores

Já no que respeita a tipologias, e tendo como termo de comparação o terceiro trimestre do ano passado, registou-se um ligeiro aumento da importância das moradias no conjunto das transações realizadas. Assim, enquanto nos primeiros nove meses de 2018 as moradias representaram 22,41% dos negócios realizados, em 2019 este valor é já de 25,02%, ou seja, mais de um quarto dos negócios.

Os clientes da RE/MAX procuraram, sobretudo, apartamentos T2; no entanto, e em comparação com o mesmo período do ano passado, registou-se uma ligeira subida (na ordem de 1%) na tipologia T3. A procura por T1 mantem-se praticamente inalterada.

Nas transações que envolveram moradias, a maior subida registou-se nas de tipologia T2, passando de 17,79% para 21,37%; as moradias T3 representam 40,80% das vendas, enquanto no ano passado tinham um peso de 38,92%.

Negócios em português

Portugueses e brasileiros são os principais clientes da RE/MAX, mas o top 10 tem representantes de vários continentes e países como a China, Angola ou EUA.

Os estrangeiros estiveram envolvidos em cerca de 20% dos negócios realizados nos primeiros nove meses do ano. Para além dos brasileiros (6,80% em 2019, 4,89% em 2018), destacam-se, com mais de 1%, franceses e angolanos.

Em relação aos portugueses, participaram em 83,84% das transações do 3.º Trimestre de 2018, o que equivale a 12.538 operações. Este ano, estiveram envolvidos em 13.635 transações, mas com um peso de 80,77%. Ou seja, apesar de terem participado em mais negócios, o seu peso global diminuiu cerca de 3%.

Lisboa continua à frente

Numa distribuição geográfica dos negócios realizados pela RE/MAX, Lisboa (13,36%) e concelhos limítrofes ocupam os cinco primeiros lugares e só depois vem o Porto, com 2,65% das transações.

Sintra, Cascais, Oeiras e Almada completam o Top 5, com percentagens entre os 3,48% e os 6,48%. O facto de Área Metropolitana do Porto ter um peso tão reduzido é explicado pelo número de agências e consultores, que é menor nesta região do país do que nas zonas em redor da capital.

O terceiro trimestre de 2019 fica também marcado por um aumento bastante significativo no número de consultores, que cresceu 11,4% em relação ao mesmo período do ano passado. Se somarmos o número de contratações feitas para cargos como assistentes ou gestores de equipa, este valor sobe para 16,21%.


Veja o perfil dessa franquia


PARTNERS:

Bestfranchising Consulting   Aviñal Abogados   Franchise Magazine   Vieira   APF   ACB Braga   New Alliance   FERPOS   Millenium bcp

O melhor directório de franchising na web organizados por sector e actividade. Nosso sistema de procura põe à sua disposição todas as oportunidades de negócio do mercado com a lista de franchising mais completa de Portugal. Confira a informação a respeito dos sectores de seu interesse. Encontre o negócio que mais se ajuste às suas necessidades com ajuda de nossos assessores. Obtenha grátis o seu plano de viabilidade económica e registre-se em nosso boletim de notícias especializado em franchising.


Rss de TopFranquicias.es BestFranchising.pt Todos os direitos reservados 2013 - Sobre uso de dados pessoais

Telemóvel: 00351-91-3305139

Tarifas bestfranchising